Trabalho realizado pelos docentes é reconhecido em Sessão Solene

O deputado distrital Fábio Felix (PSOL) preside a sessão solene em homenagem ao Dia dos Professores e das Professoras, ao lado da deputada Arlete Sampaio (PT) e dos deputados Leandro Grass (Rede) e Reginaldo Veras (PDT) / Foto: Alexandre A. Bastos

Em meio às tentativas de precarização do ensino público, a Câmara Legislativa do Distrito Federal realizou nessa quarta-feira (23), Sessão Solene em homenagem ao Dia dos Professores e das Professoras, comemorado em 15 de outubro. A solenidade foi promovida pelos deputados Fábio Felix (PSOL), Arlete Sampaio (PT), João Cardoso (Avante), Leandro Grass (Rede) e Reginaldo Veras (PDT). O coral Santo Afonso, de São Sebastião, fez apresentações musicais em homenagem aos docentes da capital.

O presidente da Comissão de Direitos Humanos da CLDF, deputado Distrital Fábio Felix, destacou a qualidade dos projetos educacionais em curso nas escolas públicas e criticou a opção do governo do Distrito Federal pela militarização das escolas. “Enquanto docentes adotam práticas pedagógicas inovadoras e altamente eficientes, o governador Ibaneis prefere submeter alunos e professores ao medo e ao autoritarismo”.

“Todos os governos de extrema-direita elegem a educação enquanto adversária política. Não à toa o ministro da educação quer colocar policiais nas universidades e alunos são submetidos à intervenção militar nas escolas. Mais do que nunca, a defesa dos professores e da educação, nos moldes do que ensinou Paulo Freire, se faz fundamental”, reforçou a deputada Distrital e ex vice-governadora do DF, Arlete Sampaio.

Rafael Villas Bôas, representante da Associação dos Docentes da UnB (ADUnB), também criticou a militarização das escolas. “A escola pública não precisa virar um quartel. A escola pública canta, faz cinema, produz conhecimento e constrói conexões valiosas com a comunidade. Essas práticas é que precisam ser fortalecidas”. O professor da UnB também destacou o saldo da universidade no que diz respeito a pesquisa, prêmios internacionais, produção científica e acadêmica.

A diretora do Sindicato dos Professores no Distrito Federal (SINPRO/DF), Rosilene Côrrea, salientou que o debate político é fundamental no espaço escolar. “A escola precisa sim ser politizada, porque não se constrói consciência social e cidadania sem o debate político em sala de aula”.

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Conheça nossa Newsletter!

Inscreva-se para receber informações toda semana sobre o trabalho do mandato na Câmara Legislativa do DF.

Obrigado! Sua inscrição foi confirmada.