Piscina de Ondas, que já foi um grande point de diversão da cidade, recebeu programação cultural e de lazer; emenda do Gabinete 24 ajudou a viabilizar o projeto

1997 marca um triste ano para a cidade. Foi quando a piscina de ondas do Parque da Cidade deixou de funcionar. Aquele que foi o lugar preferido de toda uma geração permanece desativado. Mas movimentos culturais da cidade fazem questão de manter a memória desse espaço viva. Foi o que fez a Ocupação Contém ao levar arte e cultura para a piscina de ondas por quatro meses. A programação extensa e gratuita caiu no gosto dos brasilienses, que lotaram todos os dias de evento.

Cine Piscina na Ocupação Contém. Foto: Isabelle Araújo

 

Bloco Divino Maravilhoso. Foto: Reprodução / Facebook

 

André Pires, Fábio Felix, Sandro Biondo e Lucas Tobias, na montagem da Ocupação Contém. Foto: Gabinete 24 / Mandato Fábio Felix

 

Exibição de filmes, shows, oficinas e festival gastronômico integraram o projeto cultural idealizado pelos proprietários do Mimobar. A Ocupação Contém deixou um legado para a comunidade que frequenta a área próxima da piscina de ondas no Parque da Cidade. Uma emenda parlamentar de R$ 300 mil, destinada pelo gabinete do deputado Distrital Fábio Felix, ajudou a dar vida ao projeto.

Ocupar os espaços esquecidos de nossa cidade com muita arte e cultura é o intuito do projeto, segundo Sandro Biondo, um dos idealizadores da Ocupação Contem. Para o Gabinete 24, destinar recursos para projetos culturais é fazer um contraponto à política de desmonte da cultura, promovida pelos governos Bolsonaro e Ibaneis. Em tempos de cancelamento de editais e restrição da verba para a área, fomentar a produção cultural é defender a vocação do DF, que sempre foi uma referência em arte, lazer e cultura.

Conheça nossa Newsletter!

Inscreva-se para receber informações toda semana sobre o trabalho do mandato na Câmara Legislativa do DF.

Obrigado! Sua inscrição foi confirmada.