2019 foi um ano em que a defesa do serviço público e dos servidores ganhou muito destaque. Contrariando promessas de campanha, o governador Ibaneis Rocha (MDB) anunciou os projetos de privatização de ao menos três empresas públicas que são um patrimônio importante da cidade: CEB, Caesb e Metrô. O nosso mandato protagonizou, ao lado das trabalhadoras e dos trabalhadores, a luta em defesa das estatais e contra as privatizações ou terceirizações de serviços essenciais. 

Em setembro, reunimos mais de 600 trabalhadores da CAESB em uma audiência pública histórica. Na ocasião, gestores da Companhia puderam contrapor as informações do GDF acerca da situação econômica da empresa. No ano passado, por exemplo, a Companhia tinha uma carteira de créditos a receber de 782 milhões. Se a Caesb efetivamente recebesse seus créditos, quitaria todas as obrigações. “Ficou evidente a política de desmonte da companhia como justificativa para a privatização”, declarou Fábio Felix (PSOL) à época. Além disso, a companhia é aprovada por mais de 80% da população, de acordo com pesquisas recentes da própria empresa.

A defesa do Metrô e da CEB também recebeu reforço do Gabinete 24. Cobramos explicações do Governo acerca dos balanços financeiros do Metrô e realizamos uma plenária em junho com a presença dos servidores da Companhia. O Gabinete 24 também acompanhou diversas reuniões com os trabalhadores para reforçar a luta da categoria. “Somos contrários à privatização do Metrô e entendemos que os serviços ofertados vão ser qualificados a partir da convocação de concursados, expansão da malha metroviária e investimentos no sistema. Já existe, inclusive, aporte de recursos do Governo Federal para essas melhorias”, explica o deputado Distrital Fábio Felix. 

A privatização da CEB coloca em xeque a garantia de um direito básico como o acesso à energia. Medidas tomadas em outros estados da Federação, como em Goiás, encareceram a conta para o consumidor e ainda tornaram o serviço instável. Conforme revelam pesquisas realizadas pelo Gabinete 24, o setor privado não tem expertise para tocar esse tipo de serviço e a população fica submetida a interrupções e instabilidade do fornecimento precário de energia elétrica.

Em conjunto com outros deputados, o mandato do Distrital Fábio Felix faz parte da formação de uma Frente Parlamentar em Defesa das Empresas Públicas, lançada em outubro. O Gabinete 24 segue em defesa das estatais e dos direitos dos servidores públicos. “2020 será o ano de confrontar o governo em sua tentativa de materializar a venda das estatais. Os trabalhadores podem contar com o nosso empenho”, finaliza o Distrital do PSOL. 

Conheça nossa Newsletter!

Inscreva-se para receber informações toda semana sobre o trabalho do mandato na Câmara Legislativa do DF.

Obrigado! Sua inscrição foi confirmada.