Conheça a ações do mandato em prol da luta por mais cidadania e direitos para a população LGBTI+

Representar o primeiro mandato LGBTI+ da CLDF foi o grande pontapé para a abertura dos caminhos legislativos voltados para a população historicamente invisibilizada em nível distrital. Aprovamos o Projeto de Lei que insere a Semana de Proteção à Vida no calendário oficial do DF. A partir dessa vitória, conteúdos específicos para prevenção do suicídio da comunidade LGBTI+ serão divulgados pelas campanhas do Governo.

“O Brasil é o quinto país do mundo que mais mata LGBTIs. Dentro destes dados estão as mortes causadas por suicídio, resultado de um país intolerante, que expõe, nega direitos e expulsa homens e mulheres LGBTIs de dentro de suas casas, das escolas e dos trabalhos”, declara o deputado Distrital Fábio Felix (PSOL).

Historicamente excluídas do espaço de poder, as LGBTIs ocuparam a Câmara Legislativa do DF no 1º Seminário LGBTI+ que organizamos para celebrar os 50 anos da luta e do levante de Stonewall (Estados Unidos). Recebemos mais de 300 pessoas, trans, cis, gays, lésbicas, bis que estão mobilizadas politicamente contra o preconceito e contra os ataques a seus direitos.

E o mais recente projeto do Gabinete 24, aprovado no plenário da CLDF, garante o respeito ao nome social de pessoas trans e travestis durante a realização de concursos públicos. Infelizmente, o problema ainda é corriqueiro e não tinha regulamentação para uso nesta finalidade. Demos mais um passo contra burocracias transfóbicas. 

“Em 2020, lutaremos para o que o DF tenha uma casa abrigo pública para acolhimento da comunidade LGBTI+. Empregabilidade de pessoas trans e avanços na garantia de direitos também serão prioridade nossas”, assegura o primeiro parlamentar assumidamente gay a ocupar uma cadeira no legislativo do DF.

Conheça nossa Newsletter!

Inscreva-se para receber informações toda semana sobre o trabalho do mandato na Câmara Legislativa do DF.

Obrigado! Sua inscrição foi confirmada.