Programação cultural chegou à sexta edição em outubro; Duda Beat, Potyguara Bardo, DJs e outros artistas agitaram o Outro Calaf e a Funarte

Promover a cultura LGBTI+ e combater a LGBTfobia foram as motivações que deram vida ao Festival Bocadim. A sexta edição do projeto aconteceu em outubro e trouxe para o Outro Calaf e para o gramado da Funarte nomes como o da pernambucana Duda Beat e Potyguara Bardo. Emenda no valor de R$ 87 mil, designada pelo deputado Distrital Fábio Felix, ajudou na realização do festival.

Show da cantora Potyguara Bardo. Foto: Nina Quintana

Em dois dias de programação, 18 e 19 de outubro deste ano, a cidade recebeu artistas que se destacam pelo engajamento político e pela luta contra comportamentos LGBTfóbicos. No dia 18 de outubro, o Outro Calaf sediou as apresentações dos DJs REBU em B2B, com D-Day, Loly e Rafa Ferrugem; DJ Karla Testa; e Noporn. No dia 19, o gramado da Funarte abrigou os talentos de Potyguara Bardo, Danna Lisboa, Dolores 602, Gali, Duda Beat, Natália Carreira, Hyanna e Os Verdes, BiduH e Mini Ball – Batalha de Vogue.

Entrega de certificados a participantes de oficinas de formação para realização do Festival BOCADIM.
Foto: Isabelle Araújo

 

Ao mesmo tempo em que cresce uma cultura de intolerância e de LGBTFobia no Brasil, temos artistas incríveis que estão pautando suas carreiras a partir do combate ao preconceito. O Festival Bocadim é exemplo dessa força política e de resistência ao conservadorismo. A arte e a cultura são muito mais que celebração: geram emprego e renda para as famílias, trazem turistas para a cidade e aumentam a arrecadação. É economia criativa e necessita de investimento para gerar retornos.

Conheça nossa Newsletter!

Inscreva-se para receber informações toda semana sobre o trabalho do mandato na Câmara Legislativa do DF.

Obrigado! Sua inscrição foi confirmada.