Ato aconteceu na praça Zumbi dos Palmares e lembrou um ano de execução da ex-vereadora carioca e de seu motorista.

“Hoje completou-se um ciclo de luto. A execução de uma mulher negra, que teve coragem de confrontar as milícias, o crime organizado, de defender a população negra, LGBT, além de assumir a sua história, é também um pouco a morte da nossa Democracia já tão frágil, incompleta e excludente”, destacou emocionado o deputado Distrital Fábio Felix, organizador do ato junto ao PSOL DF. O evento contou com a presença de figuras importante do partido, como Sonia Guajajara e Ivan Valente. A praça Zumbi dos Palmares (Conic) virou palco para homenagens e cobrança de justiça para Marielle e Anderson, assassinados há exatamente um ano.

 

365 placas

Conforme reforçou o presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Legislativa, a simbologia desse ato marcou a defesa da dignidade da pessoa humana. “O direito de sermos aquilo que somos e vivermos sem sofrer violência. Essas 365 placas que foram distribuídas são placas em defesa da memória da nossa história. Uma sociedade que quer transformar o seu futuro é uma sociedade que lembra aqueles e aquelas quem fizeram a diferença. Marielle está presente em nossas histórias”, reforçou Fábio Felix. As placas foram distribuídas conforme ordem de chegada. Os participantes se organizaram em filas para receber o objeto que faz referência ao local onde Marielle Franco e Anderson Gomes foram assassinados, no Rio de Janeiro. A iniciativa foi financiada por uma vaquinha online.

Dep. Fábio Felix e Keka Bagno
Dep. Fábio Felix e Keka Bagno

Keka Bagno, membro da diretoria nacional do PSOL, lembrou a luta da companheira de legenda. “A gente está tentando ressignificar o 14 de março. Queremos que, para além da barbárie, esse dia signifique esperança e luta para todas as mulheres. A placa é um símbolo de resistência. A placa original foi quebrada por candidatos de extrema direita e, se eles quebram a placa, a gente distribui outras mil”, salientou.

O evento foi transmitido ao vivo. Acompanhe, no Youtube, a gravação:

 

Continuam as homenagens a Marielle no DF

Lançamento de livro e sessão solene em Memória da ativista de direitos humanos finalizam os atos políticos em memória da execução da cientista política. Quem adquirir o livro UPP: A favela reduzida a três letras vai levar para casa sementes de girassol, flor que simboliza a luta por justiça para Marielle. A dissertação de mestrado da ex-vereadora será lançada às 17h, no Foyer do Plenário da Câmara Legislativa. A advogada Deise Benedito, especialista em gênero e em relações étnico-raciais, e a professora de sociologia da UNB, Haydee Caruso, farão uma apresentação acerca do livro aos presentes.

Sessão Solene em Memória de Marielle acontece às 19h, no Plenário da CLDF. A cantora Nanã Matos fará a execução do Hino Nacional. A solenidade terá a presença de representes da Anistia Internacional e da ONU Mulheres, além de ativistas e defensores de direitos humanos no Brasil.

Ato de entrega de 365 placas em homenagem a Marielle
Ato de entrega de 365 placas em homenagem a Marielle

As fotos do evento estão disponíveis em: https://www.flickr.com/photos/fabiofelixdf/albums/72157707360657995

Conheça nossa Newsletter!

Inscreva-se para receber informações toda semana sobre o trabalho do mandato na Câmara Legislativa do DF.

Obrigado! Sua inscrição foi confirmada.