Desobediência de empresas e de órgãos públicos às normas e falta de atendimento nas redes pública e privada foram algumas das demandas registradas pela Comissão de Direitos Humanos da Câmara Legislativa

O serviço virtual criado pela Comissão de Direitos Humanos da Câmara Legislativa para registrar demandas relacionadas ao Coronavírus já registrou mais de 100 denúncias. Em menos de 24h de funcionamento, a Comissão já recebeu relatos como falta de atendimento nas redes privada e pública, funcionamento irregular de empresas e comércio, descumprimento de protocolos de saúde e até desrespeito às normas de quarentena por parte de empresas privadas, que submetem trabalhadores com sintomas de Covid-19 ao trabalho.

“Todas as demandas serão reportadas ao governo para que as providências sejam tomadas. Nosso objetivo é colaborar para a qualificação dos serviços ofertados à população, bem como mapear violações de direitos humanos nesse contexto desafiador, que exige preparo de todos os setores da cidade para o aumento exponencial da demanda por atendimento. Também nos preocupa muito o descumprimento das normas de quarentena por parte de empresas que estão forçando funcionários a trabalharem. São denúncias graves e que precisam ser apuradas”, esclarece o presidente da Comissão de Direitos Humanos, deputado Distrital Fábio Felix.

O objetivo do canal de WhatsApp não é tirar dúvidas sobre a doença. O foco é apurar violações de direitos humanos, entre as quais: atendimento negado ou negligenciado à saúde; assédio moral contra servidores ou pacientes; LGBTIfobia, racismo ou qualquer outro tipo de discriminação durante procura a qualquer um dos serviços, entre outras. Em caso de denúncias, mande mensagem para o número (61) 99904-1681

Conheça nossa Newsletter!

Inscreva-se para receber informações toda semana sobre o trabalho do mandato na Câmara Legislativa do DF.

Obrigado! Sua inscrição foi confirmada.