A saúde mental dos profissionais de segurança pública do DF é uma preocupação do nosso mandato, sobretudo no contexto em que as escolas estão sendo militarizadas de forma autoritária. Através da Comissão de Direitos Humanos, requeremos à Secretaria de Segurança informações sobre o suicídio, afastamento e remanejamento de policiais militares. As respostas vocês conferem nessa matéria especial do DFTV.

Um dado alarmante que nos chamou atenção foi o fato de que 40% dos policiais que atuam nas escolas militarizadas têm histórico de afastamento por problemas de saúde mental. Ao mesmo tempo em que nos preocupamos com as situações de pressão e stress a que esses profissionais estão submetidos, também nos preocupamos com as crianças e adolescentes. Isso pode trazer graves consequências que afetarão a formação das/dos estudantes.

A cúpula da corporação precisa voltar seus olhares para essa questão e o GDF deve reavaliar o preparo e qualificação das/dos profissionais que está colocando dentro das escolas.

Conheça nossa Newsletter!

Inscreva-se para receber informações toda semana sobre o trabalho do mandato na Câmara Legislativa do DF.

Obrigado! Sua inscrição foi confirmada.