Anderson Torres será ouvido na próxima segunda-feira, 25; resolução de autoria do deputado Fábio Felix também foi aprovada nesta segunda reunião

A Resolução que define os procedimentos a serem adotados no âmbito da Comissão Parlamentar de Inquérito do Feminicídio foi aprovada hoje (18), na segunda sessão ordinária da CPI. De autoria do deputado Distrital Fábio Felix, que é relator da comissão, o documento estabelece as atribuições do colegiado que funcionará no mínimo 180 dias. Também ficou agendada para a próxima segunda-feira, 25 de novembro, a oitiva do secretário de Segurança do DF, Anderson Torres, que espontaneamente se apresentou à Comissão para colaborar com os trabalhos.

A Regulamentação aprovada pelos deputados Fábio Felix (PSOL), Arlete Sampaio (PT) e Cláudio Abrantes (PDT) estabelece que o plano de trabalho – elaborado pelo relator da CPI – é o instrumento orientador das investigações do fenômeno do feminicídio no Distrito Federal. “O Plano de Trabalho que o nosso gabinete elaborou já recebeu o aval de diversos movimentos de mulheres, portanto estamos otimistas quanto à eficácia. Já apresentamos diversos requerimentos de informações aos órgãos do GDF e também já teremos uma importante oitiva na próxima semana, o que demonstra que a CPI já está funcionando plenamente”, declarou Fábio Felix.

Conheça nossa Newsletter!

Inscreva-se para receber informações toda semana sobre o trabalho do mandato na Câmara Legislativa do DF.

Obrigado! Sua inscrição foi confirmada.