Com o objetivo de divulgar a jornada literária do CEM 01, um exemplar do “Minha Luta”, de autoria de Adolf Hitler, apareceu na capa de um dos jornais de maior circulação do DF.

A Comissão de Direitos Humanos da Câmara Legislativa encaminhou ofício ao novo secretário de Educação, João Pedro Ferraz, solicitando esclarecimentos sobre a existência de uma edição do livro “Minha Luta”, de autoria de Adolf Hitler, na biblioteca do Centro de Ensino Médio 01 de Sobradinho. A informação veio a público após o jornal Correio Braziliense trazer, na matéria de capa do jornal publicado na última terça-feira (20), uma fotografia de estudantes do colégio para divulgar uma jornada de leitura.

Lamentamos que, justo na semana em que o organizador de um evento antifascista foi gravemente agredido por grupos criminosos em Ceilândia — cujo acompanhamento está sendo feito pela comissão e a possível motivação neonazista está sendo investigada pela polícia —, uma escola pública de Brasília não perceba a gravidade de expor adolescentes às ideias de um regime responsável pela morte de seis milhões de pessoas, além de propagar ódio e preconceito contra judeus, negros, homossexuais, ciganos e outras minorias. Os crimes contra a humanidade cometidos por Hitler, e defendidos no livro, são mundialmente repudiados, e devem ser abordados com precaução para que o livro não seja instrumento e incentivo aos crimes de ódio.

Consideramos absolutamente inadequada a publicação da referida fotografia em um jornal de tamanha circulação no Distrito Federal.É de extrema importância e urgência que a Secretaria de Educação informe como tal livro foi obtido pela escola, em qual contexto está sendo utilizado e como seu conteúdo vem sendo abordado junto aos estudantes, no sentido de resguardar o necessário respeito à memória e à verdade dos crimes contra a humanidade, bem como às suas vítimas.

Conheça nossa Newsletter!

Inscreva-se para receber informações toda semana sobre o trabalho do mandato na Câmara Legislativa do DF.

Obrigado! Sua inscrição foi confirmada.