Com o objetivo de homenagear o legado de Marielle Franco e cobrar respostas para a execução da ex-vereadora e de seu motorista, Anderson Gomes, o deputado Distrital Fábio Felix organizou uma série de atividades para o dia 14 de março. O Crime vai completar um ano na próxima quinta-feira, mas até hoje as investigações não levaram ao desfecho dos assassinatos.

Às 12h, será realizado um ato na praça Zumbi dos Palmares (Conic) com a distribuição de 365 placas alusivas aos 12 meses da execução de Marielle, em parceria com o PSOL DF e o com o Setorial de Mulheres do partido. A iniciativa está sendo financiada por uma vaquinha online e faz referência ao bairro em que os assassinatos foram cometidos, em Estácio, no Rio de Janeiro. “Podem quebrar algumas placas: nós criaremos centenas de outras” é o mote do ato, que tem o objetivo de contrapor a atitude do deputado federal Rodrigo Amorim (PSL), que destruiu a placa em homenagem à ex-vereadora, emoldurou o fragmento e pendurou em seu gabinete na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj).

O livro UPP: A redução da favela a três letras será lançado às 17h, no Foyer do Plenário da Câmara Legislativa. Trata-se da dissertação de mestrado da cientista política e defensora dos direitos humanos. O encerramento das homenagens se dará em sessão solene, às 19h, no Plenário da CLDF. Representantes da Anistia Internacional, da ONU Mulheres e de outras entidades de defesa de direitos participarão da solenidade, além parlamentares, ativistas e defensores dos direitos humanos. Todos os eventos são livres e abertos ao público.

Conheça nosso Boletim eletrônico!

Inscreva-se para receber informações toda semana sobre o trabalho do mandato na Câmara Legislativa do DF.

Obrigado! Sua inscrição foi confirmada.

Conheça nossa Newsletter!

Inscreva-se para receber informações toda semana sobre o trabalho do mandato na Câmara Legislativa do DF.

Obrigado! Sua inscrição foi confirmada.