A CPI dos Atos Antidemocráticos encerrou nesta quarta-feira (29/11), após nove meses de oitivas. O relator, deputado Hermeto (MDB-DF), apresentou o relatório que desagradou a oposição da Câmara Legislativa.

“Sou policial militar e votei no presidente Bolsonaro”, disse o relator em sua fala inicial.

Prevendo que o documento final deixaria de fora os principais responsáveis pela depredação no dia 8 de janeiro, como o ex-presidente Bolsonaro e  até integrantes da alta cúpula da Policia Militar que estão presos, o deputado Fábio Félix (PSOL-DF) preparou um relatório paralelo com mais de 300 páginas.

“Os fatos que antecederam o dia 8 de janeiro mostram que foi parte de uma trama muito mais ampla e perigosa, que colocou a estabilidade democrática do nosso país sob altíssimo risco. É fundamental apontar os mentores intelectuais, os agentes de segurança, os financiadores e todos os responsáveis pela tentativa de golpe”, ressaltou Fábio.

Confira abaixo os indiciados pelo relatório paralelo:

  1. Jair Bolsonaro
  2. Mauro Cid
  3. Jean Lawand Júnior
  4. General Dutra
  5. General Heleno
  6. General Penteado
  7. General Feitosa
  8. Anderson Torres
  9. Fernando Oliveira
  10. Marília Alencar
  11. Fábio Augusto Vieira
  12. Klepter Rosa Gonçalves
  13. Jorge Eduardo Barreto Naime
  14. Paulo José Ferreira de Sousa Bezerra
  15. Marcelo Casimiro Vasconcelos Rodrigues
  16. Flávio Silvestre de Alencar
  17. Rafael Pereira Martins
  18. Adauto Lúcio de Mesquita
  19. Joveci Xavier de Andrade
  20. Alan Diego
  21. George Washington
  22. Ana Priscila
  23. Cacique José Acácio Serere
  24. Armando Valentin
  25. Wellington Macedo

O relatório também pede investigação do governador Ibaneis Rocha, que chegou a ficar afastado por 90 dias, após a depredação da sede dos Três Poderes, por decisão do ministro Alexandre de Moraes.

Por: Manuela Correa

Confira abaixo o documento na íntegra ou BAIXE AQUI o PDF:

RELATORIO-CPI-DEP-FABIO-FELIX