A primeira reunião da CPI dos Atos Golpistas aconteceu nesta terça-feira às 10 horas, no plenário da Câmara Legislativa, e aprovou diversos requerimentos para convocação de oitiva das autoridades da segurança pública do Distrito Federal que trabalharam no dia 12 de dezembro e 8 de janeiro.

Foto: Alexandre Bastos/Mandato Fábio Felix

Os requerimentos do deputado Fábio Felix convocam para serem ouvidos os dois ex-secretários de Segurança Pública, Anderson Torres e Júlio Danilo Souza, o Comandante de Operações da PM-DF, o sr. Coronel Jorge Eduardo Naime e o Coronel da Polícia Militar, Marcio Casimiro Vasconcelos.


“Muitas perguntas precisam ser respondidas: quais crimes foram cometidos, se existe algum nível de conspiração e premeditação em relação a esses acontecimentos e quais autoridades das forças de segurança do Distrito Federal participaram desse processo”, enfatizou Fábio Felix.


O parlamentar frisou que o Distrito Federal recebe R $23 bilhões por ano para segurança da capital da República e que os atos do dia 12 de dezembro e 8 de janeiro deixam claro que o papel de responsabilidade dos agentes do estado não foi cumprido. “O governador da nossa capital disse às maiores autoridades que as coisas estavam tranquilas e que todo o efetivo policial estava na rua, mas não estavam. Então, precisamos questionar os responsáveis sobre o planejamento e as medidas que foram tomadas no dia da tentativa de golpe de estado, porque a população quer resposta”, concluiu o deputado.

Confira abaixo os demais requerimentos aprovados:

  • Convocação da oitiva do ex-secretário executivo da Secretaria de Segurança do Distrito Federal, Fernando de Souza Oliveira
  • Convocação da oitiva do Coronel da Polícia Militar, Jorge Henrique da Silva
  • Convocação da oitiva do ex-comandante da Polícia Militar, Coronel Fábio Augusto Vieira
  • Convocação da oitiva da ex-subsecretaria de Inteligência da Secretaria de Segurança pública do Distrito Federal, Marília Ferreira Alencar
  • Convocação da oitiva e a quebra do sigilo bancário, fiscal, telefônico do ex secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, Anderson Torres
  • Convocação da oitiva e a quebra do sigilo bancário, fiscal, telefônico de Antônio Cláudio Alves, responsável pela depredação do relógio de Dom João VI no STF.
  • Disponibilização à CPI, pela Polícia Militar do Distrito Federal, a relação de policiais militares que foram designados para o acompanhamento dos manifestantes no dia 8 de janeiro.
  • Disponibilização à CPI , pelo Senado e Câmara Federal, os arquivos e imagens internas e externas referentes aos atos do dia 8 janeiro.
  • Disponibilização à CPI, pela Abin, os alertas que foram feitos para a Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal sobre os riscos das manifestações do dia 8 de janeiro.
  • Disponibilização à CPI dados da Polícia Civil do Distrito Federal com à CPI
  • Disponibilização à CPI, pela Polícia Militar, o compartilhamento de todas as informações das investigações internas, assim como a ordem de serviço detalhada, qual organização, convocação e distribuição dos policiais militares que trabalharam nos atos antidemocráticos.


As próximas reuniões da CPI serão nos dias 2, 9, 16, 23 e 30 de março, às 10 horas, no Plenário da Câmara Legislativa.