O deputado Fábio Felix denunciou ao Ministério Público e à Delegacia Especial de Repressão aos Crimes por Discriminação Racial, Religiosa, ou por Orientação Sexual, ou Contra a Pessoa Idosa ou com Deficiência (Decrin) o pastor dos Estados Unidos, David Eldridge, que durante o Congresso das Assembleias de Deus em Brasília, proferiu para milhares de pessoas falas LGBTFóbicas.


Em vídeo disponível no YouTube é possível ver o momento em que David profere discurso de ódio, afirmando que “todo homossexual tem uma reserva para o inferno. Toda lésbica tem uma reserva para o inferno, todo transgênero tem uma reserva no inferno, todo bissexual tem uma reserva no inferno, toda drag queen, toda crossdresser, tem uma reserva para o inferno”.


Para Fábio Felix o discurso não se encaixa como religioso, e sim como criminoso. “A fala se amolda, a princípio, ao ato tipificado no art. 20, da Lei 7.716/1989, com a aplicabilidade para discriminação por orientação sexual e de gênero, de acordo com o que decidiu o Supremo Tribunal Federal”, explica.


“Esse tipo de discurso de ódio vitima diretamente aqueles que se tornam alvos de intolerantes que, com esses sentimentos, atacam fisicamente as LGBTQIA+, e também provoca sofrimento entre pessoas LGBTQIA+ que comungam de espaços religiosos cristãos, e que são forçadas a acreditar que devem mudar ou reprimir sua própria orientação sexual. Ao afirmar que ‘no princípio, Deus criou macho e fêmea’, a intenção é nitidamente negar a existência de pessoas trans e LGBTQIA+” enfatiza o parlamentar.


Para finalizar, Fábio Felix solicita a instauração de inquérito para investigar David Eldridge pela prática do crime de homofobia e transfobia, a retirada do vídeo da internet e que o pastor seja proibido pela Polícia Federal de retornar ao Brasil até o fim do processo penal.


Confira abaixo os documentos na íntegra.

SEI-CLDF-1057762-Oficio

SEI_00001_00007941_2023_41