Foto: Alexandre A. Bastos/Mandato Fábio Felix

Foi realizada nesta quinta-feira (8), na Câmara Legislativa do Distrito Federal, Reunião Pública para debater melhores condições de trabalho para entregadores de aplicativo. Aumento da taxa mínima, pagamento justo por quilômetros rodados e o fim dos pedidos duplos são algumas das principais demandas apresentadas no encontro.


Além disso, os motoboys também reclamaram que os poucos Pontos de Apoio no DF não estão em condições de uso. Estes locais estão previstos em lei proposta de forma pioneira no país pelo deputado Fábio Felix, aprovada ainda em 2020. O objetivo da legislação é garantir o mínimo de dignidade aos trabalhadores como banheiros, tomadas e espaço para descanso.


“A lei precisa ser cumprida. Os relatos são de que alguns pontos viraram depósito e os banheiros foram retirados. O cenário é de extrema precarização, jornadas exaustivas, remuneração insuficiente e ausência de qualquer direito trabalhista. Vamos receber essas denúncias, enviar ao Ifood e ao Ministério Público do Trabalho” garantiu o parlamentar que presidiu a audiência. Fábio Felix também propôs uma nova reunião já no início do ano que vem.


Participaram do encontro o pesquisador da Sociologia do Trabalho da UnB, Ricardo Festi, Representantes da Associação dos Trabalhadores por Aplicativo e Motociclistas do Distrito Federal e Entorno (ATAM-DF) e do Sindicato dos Motociclistas Profissionais do Distrito Federal (SINDMOTO-DF).


A empresa Ifood e a Secretaria de Transporte e Mobilidade foram convidados a participar da Reunião mas não compareceram.