Ceilândia tem a educação como bandeira prioritária

Visitamos escolas, conversamos com gestores e comunidade escolar, realizamos fiscalizações importantes e reunimos estabelecimentos LGBTIs

8 out 2021, 16:20 Tempo de leitura: 2 minutos, 18 segundos
Ceilândia tem a educação como bandeira prioritária

O Nós pelas cidades realizou sua terceira edição em Ceilândia na última sexta-feira (1). Visitamos escolas públicas, conversamos com gestores e comunidade escolar para colher demandas, realizamos fiscalizações importantes na área da saúde, conhecemos iniciativas sociais e reunimos estabelecimentos LGBTIs para explicar a importância da Lei Maninha. Também ouvimos a comunidade na feira central da cidade.

O encontro com educadores e comunidade escolar evidenciou as dificuldades enfrentadas por profissionais da educação durante os desafios do ensino remoto e, agora, com o retorno presencial das aulas. Adoecimento mental, aumento da pobreza e da fome entre crianças e adolescentes, dificuldades de manter as medidas sanitárias são alguns dos problemas relatados pelos docentes e gestores. Também houve espaço para apresentação de projetos pedagógicos inovadores e exitosos no que diz respeito à promoção da diversidade e educação para cidadania.

Durante prestação de contas do mandato na Feira Central de Ceilândia foi possível ouvir sugestões e a opinião da comunidade sobre o desempenho do deputado Distrital Fábio Felix (PSOL). “É muito importante que o parlamentar preste contas da sua atuação e ouça as demandas da população. Acompanho o mandato do Fábio e considero fundamental a atuação dele em prol dos direitos humanos e da saúde pública”, destacou Valéria Alves, moradora da região.

Diligência em saúde mental

À tarde, o deputado Fábio Felix visitou o Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Droga (CAPS-AD) de Ceilândia e constatou uma série de irregularidades que serão reportadas ao GDF para providências. Estrutura inadequada, falta de profissionais e de medicamentos básicos para o atendimento estão entre as fragilidades encontradas.

O Instituto Inclusão também recebeu a visita do Gabinete 24. As Casas de Passagem são unidades de acolhimento e proteção com o objetivo de promover serviços de convivência familiar e comunitária. As demandas do Instituto para manter o serviço assistencial foram recebidas e serão objeto de tratativas com o GDF.

Reunião com donos e trabalhadores de estabelecimentos LGBTIs de Ceilândia fechou o dia de trabalho na região. “São muitos os desafios para o enfrentamento da LGBTFobia, mas é importante que fortaleçamos vínculos para conquistar melhorias para nossa comunidade”, declarou Fábio Felix aos comerciantes.

Principais compromissos firmados

  • Seguir apoiando a comunidade escolar através de destinação de emendas parlamentares;
  • Realização de Festival, via emendar parlamentar, afim de contribuir com o fortalecimento dos estabelecimentos LGBTs da cidade – em parceria com os movimentos culturais;
  • Incentivo aos grupos de esporte LGBT da cidade;
  • Fortalecer e reconhecer o trabalho do Instituto Inclusão.