“Não podemos mais aceitar essa perseguição”, diz Fábio em Planaltina

Estivemos no Complexo Cultural de Planaltina para conversar com representantes de povos de terreiro do Distrito Federal.

13 set 2021, 14:00 Tempo de leitura: 1 minuto, 25 segundos
“Não podemos mais aceitar essa perseguição”, diz Fábio em Planaltina

Seguimos em Planaltina! Na última sexta (30.07) estivemos mais uma vez na cidade, dessa vez no Complexo Cultural, para conversar com representantes de povos de terreiro do Distrito Federal e levar demandas dos movimentos sociais e moradores à administração local.

Além de escutar e entender algumas das dificuldades que enfrentam os fiéis de religiões de matriz africana, o deputado distrital Fábio Felix (PSOL/DF) se comprometeu a construir coletivamente soluções para alguns destes desafios. Dani Sanchez, assistente social, candomblecista e integrante do mandato, irá acompanhar as lideranças nos próximos meses para trabalharem juntos na criação de políticas públicas.

Durante o encontro, o deputado lembrou da perseguição injustificada que os terreiros sofreram durante o caso Lázaro, em que policiais e agentes do estado invadiram os templos sob a justificativa de que eles poderiam estar ‘acobertando’ o criminoso – mesmo que nada sugerisse essa possibilidade. “A satanização tem que ser combatida. A própria polícia e outras instituições que atuam nesse caso (de buscas por Lázaro), precisam respeitar todos os líderes”, pontuou.

Na época, o mandato denunciou a gravidade da situação e atuou na garantia de direitos, protocolando no Tribunal de Justiça um habeas corpus preventivo para que os templos fossem respeitados. Fábio também participou de uma Roda de Candomblé na Praça Marielle Franco (saiba mais), que marcou o desagravo da população à essa perseguição.

À tarde, Fábio esteve no Parque de Exposições para levar demandas de moradores e movimentos sociais de Planaltina ao administrador da região.

O caminho é longo e não começou agora, mas caminhando juntos chegaremos mais longe! 🧡