Cultura, escolas e terreiros se encontram por projetos no Paranoá

Estivemos no Paranoá para conversar com escolas, profissionais do socioeducativo, cultura e representantes de religiões de matriz africana.

23 set 2021, 17:37 Tempo de leitura: 2 minutos, 25 segundos
Cultura, escolas e terreiros se encontram por projetos no Paranoá

Mais compromissos firmados pelas cidades! Estivemos no Paranoá na última sexta (17), uma das regiões administrativas que mais cresce no DF, para conversar com representantes de escolas, profissionais do socioeducativo, da cultura e de religiões de matriz africana.

Foi na roda com os povos de terreiro que o mandato mapeou um dos maiores gargalos: os terreiros do DF estão enfrentando dificuldades para regularização. “Nosso mandato já identificou esse problema e vamos batalhar junto aos com órgãos jurídicos do DF uma grande ação para sanar a demanda, é urgente que os espaços tenham essa legitimidade”. Fábio, que é presidente da Comissão de Direitos Humanos, tem acolhido denúncias de perseguição aos terreiros.

A visita no CEM 01 reuniu educadores do Paranoá de diferentes escolas e de projetos contemplados pelo Edital Realize, iniciativa do mandato para descentralizar o acesso às emendas parlamentares. Atendemos mais de 150 projetos em diversas cidades do DF, entre eles a implementação do sistema de segurança no CEM 01. A demanda dos gestores é que a educação no DF continue caminhando pela desburocratização e, paralelamente, seja fortalecida a luta pelo respeito à Lei de Gestão de Democrática.

Os projetos que o mandato irá encaminhar junto da comunidade também irão abarcar a cena cultural do Paranoá. Durante o encontro, Felix também esteve com o Administrador Regional da cidade para estruturar as demandas.

Nova sede de unidade do socioeducativo na cidade

A Gerência de Atendimento em Meio Aberto (GEMA) é a nova sede para atender adolescentes durante o cumprimento das medidas socioeducativas no Paranoá, com papel fundamental para ressocialização. Servidor da carreira do socioeducativo, o Dep. Fábio Felix visitou a unidade e ouviu os principais desafios enfrentados pelas profissionais.

.

.

Principais compromissos firmados no Paranoá

  •  Realizar um mutirão, em conjunto com Defensoria Pública, advogados populares e outros órgãos públicos, para realizar atendimento aos terreiros. A expectativa é de um ou mais dias para tratar da elaboração de estatutos, listar documentos e ajudar na abertura de processos para regulamentação fundiária dos templos religiosos;
  • Apoiar, em 2022, via emenda parlamentar, a produção de um documentário para se contar a historicidade e ancestralidade dos terreiros na cidade;
  • Preparar um relatório com os principais problemas recebidos na conversa com os professores e gestores das escolas, incluindo as demandas de outras cidades, para a Secretaria de Educação;
  • Atuar para que a GEAMA Paranoá tenha um espaço próprio para realizar suas atividades (hoje o local é alugado);
  • Destinação de emendas em parceria com a Secretaria de Educação, para que jovens em cumprimento de medidas socioeducativas sejam contratados para executar serviços, como forma de incentivo e colocação no mercado de trabalho;
  • Mapear espaços ociosos da cidade, como prédios públicos vazios, para tentar articular a destinação a grupos culturais da cidade.