Comerciantes veganos relatam desafios durante pandemia

Fomos à Faz Bem, Casa Vegana de Brasília, conversar com comerciantes do DF que não trabalham com produtos de origem animal.

27 set 2021, 20:02 Tempo de leitura: 1 minuto, 46 segundos
Comerciantes veganos relatam desafios durante pandemia

Sextamos (24.09) com um almoço na Casa Vegana de Brasília! Em mais uma rodada de visitas, estivemos na Asa Norte para conversar com Carol e Larissa, sócias da Faz Bem (407 Norte); Luana e Lívia, do Casinha Café (411 Norte) e Luciane do Café Oyá (109 Norte) 🌻

Foi um papo sincero sobre as dificuldades dos pequenos comerciantes do DF durante a pandemia, especialmente aqueles que têm lado e sempre respeitaram as medidas de proteção contra a covid-19. São estabelecimentos que se posicionam pelos direitos dos animais, se preocupam e investem na agricultura familiar e na economia circular, defendem os direitos humanos e as minorias políticas e não suportam mais ver esse genocida na presidência da República! #ForaBolsonaro

Também foram apresentadas ideias de projetos de lei e iniciativas que construiremos coletivamente no próximo período para fortalecer a causa animal no nosso quadradinho. Nosso mandato está à disposição para estas lutas! 📣

.

Placa na entrada da Faz Bem. Foto: Alexandre Bastos/Gab24

.

Por fim, iniciamos a campanha #EstabelecimentosLivresdeLGBTfobia! A primeira plaquinha foi colada bem na frente da Casa Vegana de Brasília 🏳️‍🌈 e à noite a segunda foi fixada no Casinha Café.

Não aceitaremos que censurem nosso afeto, e estes são apenas os primeiros estabelecimentos do DF que farão parte desta iniciativa. Aliás, se você quer participar ou sugerir nomes, entre em contato pelo nosso formulário. Vamos marcar um dia e horário para ir no seu estabelecimento! ☺️

Vamos juntes! 💜💚

.

Após encontro, comerciantes, dep. Fábio Felix e equipe do Gabinete 24 afixaram placa na entrada da Faz Bem. Foto: Alexandre Bastos/Gab 24

.

Principais compromissos firmados

  • Protocolar Projetos de Lei para fortalecer e dar visibilidade às lutas pelos direitos animais no Distrito Federal;
  • Trabalhar para organizar, em conjunto com outras empresas e entidades, eventos exclusivos para comerciantes que não trabalham com produtos de origem animal. O mandato irá avaliar as possibilidades de atuação, como a destinação de emenda parlamentar;
  • Continuar atuando na CLDF em defesa dos pequenos negócios, que são as empresas que mais geram empregos no Brasil.