Ação Covid encontra irregularidades no Hospital de Campanha do Autódromo

Ação Covid encontra irregularidades no Hospital de Campanha do Autódromo

16 jun 2021, 12:47 Tempo de leitura: 1 minuto, 41 segundos
Ação Covid encontra irregularidades no Hospital de Campanha do Autódromo

Unidade está impedida pela vigilância sanitária de receber novos pacientes; também há profissionais sem vacinação atuando na linha de frente

Apenas dois equipamentos de hemodiálise para 43 pacientes, profissionais não vacinados atuando diretamente com pacientes infectados pela covid-19 e cerca de 20 pacientes em estado grave que deveriam estar em UTIs. Estas foram algumas das irregularidades encontradas pela Ação Covid em diligência na manhã de hoje, 16, no Hospital de Campanha do Autódromo. A unidade também está impedida de receber novos pacientes até que atenda todas as recomendações da Vigilância Sanitária.

Participaram da diligência o deputado Distrital Fábio Felix, que é presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Legislativa, a Comissão de Saúde da OAB-DF e o Conselho Regional de Serviço Social.

Segundo informações obtidas na diligência, falhas na identificação de pacientes e em outros processos motivaram a interdição do Hospital de Campanha por parte da Vigilância Sanitária. Por este motivo, apesar da taxa de ocupação de leitos de UTIs no DF ter ultrapassado hoje os 90%, há 60 leitos de Cuidados Intermediários (UCIs) vazios, que não podem ser ocupados enquanto os problemas relatados não forem resolvidos.

Outra irregularidade que preocupou a comitiva é o fato de 20 pacientes em estado grave estarem alocados na unidade, que deveria tratar apenas casos moderados da Covid-19. Fábio considera graves as falhas identificadas pela fiscalização. “É inaceitável que profissionais da saúde e terceirizados atuem no contato direto com contaminados sem estarem vacinados. Há também um erro grave por parte da regulação da Secretaria de Saúde, que está mandando pacientes em estado grave para um local que não tem condições de tratar essas pessoas. Vamos notificar o GDF e o MPDFT para solução das irregularidades encontradas”, destaca Fábio Felix.

Na saída da diligência fizemos uma live no Instagram comentando os principais problemas encontrados. Confira, clicando aqui.