Érika Hilton e Fábio Felix denunciam Bolsonaro por LGBTfobia

31 maio 2021, 15:04 Tempo de leitura: 1 minuto, 0 segundos
Érika Hilton e Fábio Felix denunciam Bolsonaro por LGBTfobia

Fábio Felix e Erika Hilton querem que presidente seja responsabilizado por chamar o senador Randolfe Rodrigues de “saltitante”

Em live realizada na última quinta (27), o presidente Jair Bolsonaro recorreu a termo LGBTFóbico para atacar o senador Randolfe Rodrigues (Rede), vice-presidente da CPI da Pandemia. O parlamentar apresentou na véspera (26) um requerimento de convocação do presidente. Reagindo à solicitação, Bolsonaro chamou Randolfe de “saltitante”. O deputado distrital Fábio Felix (PSOL-DF) e a vereadora Erika Hilton (PSOL-SP) querem que o presidente responda por LGBTFobia.

A denúncia foi protocolada na Procuradoria Geral da República (PGR). Para Fábio Felix e Erika Hilton, a atitude configura homotransfobia. “Agora, tem uma saltitante na comissão que queria me convocar. É brincadeira, né? Ô, saltitante, está de brincadeira. Não tem o que fazer não, saltitante?”, declarou Bolsonaro na sua live semanal.

Para os parlamentares do PSOL, “o uso de palavras no feminino e termos pejorativamente associados a pessoas homossexuais evidenciam a tentativa de menosprezo em relação ao responsável pela convocação, associando-o a condições que, no entendimento do Presidente e parte de seu eleitorado, são dignas de demérito e zombaria”.

Confira a íntegra da ação:

Homofobia-Bolsonaro